OK


Seja um representante

Cadastre-se e seja um representante da Novosis em sua região


 
Contas Públicas
 
 
Outras Notícias
 
 
 
Mais notícias
Notícia

Contabilidade Pública - Alterações de Prazos do PCASP - Portaria STN 828/2011

Foi publicada no dia 14 de dezembro de 2011 a Portaria STN 828/2011, que veio alterar o prazo de implementação do Plano de Contas Aplicado ao Setor Público, além de trazer regras importantes para a implantação de aspectos da nova contabilidade pública.

A portaria trouxe os seguintes prazos para a implantação dos aspectos da nova contabilidade:

A parte II  do MCASP, que trata sobre os Procedimentos Contábeis Patrimoniais deverão ser adotados pelos entes da Federação gradualmente a partir do exercício de 2012 e integralmente até o final do exercício de 2014, salvo na existência de legislação específica emanada pelos órgãos de controle que antecipe este prazo;
A parte III do MCASP – Procedimentos Contábeis Específicos deverá ser adotada pelos entes de forma obrigatória a partir de 2012.

Essa portaria terá grande importância para os municípios, pois determina que cada Ente da Federação divulgue em até 90 (noventa) dias após o início do exercício de 2012, em meio eletrônico de acesso público e ao Tribunal de Contas ao qual esteja jurisdicionado, os Procedimentos Contábeis Patrimoniais e Específicos adotados e cronograma de ações a adotar até 2014 para a implantação das regras da "nova contabilidade pública".
 
Assim, de acordo com essa portaria, os municípios e os demais entes deverão elaborar até 30 de março de 2012 um cronograma que descreva a implantação das seguintes ações:
 
I - Reconhecimento, mensuração e evidenciação dos créditos, tributários ou não,por competência, e a dívida ativa, incluindo os respectivos ajustes para perdas;
II - Reconhecimento, mensuração e evidenciação das obrigações e provisões porcompetência;
III - Reconhecimento, mensuração e evidenciação dos bens móveis, imóveis e intangíveis;
IV - Registro de fenômenos econômicos, resultantes ou independentes da execução orçamentária, tais como depreciação, amortização, exaustão;
V - Reconhecimento, mensuração e evidenciação dos ativos de infraestrutura;
VI - Implementação do sistema de custos;
VII - Aplicação do Plano de Contas, detalhado no nível exigido para a consolidação das contas nacionais;
VIII - Demais aspectos patrimoniais previstos no Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público.


Clique aqui para Ler a Portaria 828/2011 na íntegra.

 

Notícias relacionadas

A "universalização" do Simples Nacional e a importância da gestã pelos Municípios

A chamada "universalização do Simples Nacional" começa para valer em 2015, e é assim chamado por ter liberado ou permitido que praticamente todas as atividades e serviços possam optar pelo regime, com raras exceções. A regr...

Equipe Novosis participa do 18º Ciclo de Debates do TCE-SP

Foi realizado no Município de Bilac, interior de São Paulo, o 18º Ciclo de Debates com Agentes Políticos e Dirigentes Municipais, com a realização do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP). O Ciclo de Debat...

Comunicados do AUDESP - Índices de Efetividades - TCE/SP

Índice de Efetividade do TCE começa a coletar informações em janeiro O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP) começa a coletar dos municípios paulistas, a partir de 5 de janeiro de 2015, as informações ...

 
Novosis - integração pública
 

© Copyright 2011 - Novosis Integração Pública

Todos os direitos reservados.

Fechar Recuperação de senha